Alimente-se de informação

5 06 2006

Cantina 

Alimentação saudável e planejamento nutricional são os fundamentos da nossa cantina

Priscila Pereira (2º A) – Amanda Medeiros (2ºB)

Fazer críticas sobre a cantina escolar é uma constante entre os alunos. Os preços e a variedade e qualidade dos alimentos são os itens mais citados em discussões, algumas delas com certo fundamento, mas muitas vezes as reclamações e críticas são superficiais.
Por ser este um assunto que nos interessa diretamente, começamos a observar a cantina e a pesquisar o que os alunos esperavam dela, para que pudéssemos fazer uma crítica construtiva, pois temos esse direito como alunas que freqüentam o Colégio Friburgo diariamente e somos consumidoras dos alimentos da cantina escolar.

Criamos o desenho que ilustra esta matéria com base nas primeiras observações, onde expressamos a nossa opinião sobre a cantina em relação aos nossos direitos e as contradições que enxergamos. Mas, nós alunos, muitas vezes não percebemos o que existe de bom no que é oferecido na cantina.

Por isso fomos fazer uma entrevista com Marília Lacerda, nutricionista da School Cook do Colégio Friburgo. E, para nossa surpresa, após algum tempo de conversa aprendemos muito e agora temos uma nova concepção sobre o que havíamos julgado tão friamente.
O que você pensa sobre os lanches que consome na cantina? Já se perguntou, por exemplo, por que acontecem algumas mudanças no cardápio e sua influência nos valores que você paga?

Diferente do que pensávamos, o problema da nutrição é muito mais abrangente do que aquilo que vemos apenas no School Cook ou em qualquer rede de cantinas de colégios. O assunto é muito mais sério.

Para aqueles que se preocupam com boa nutrição, uma boa notícia: da rede de cantinas School Cook, a do Colégio Friburgo é a única que acompanha um planejamento nutricional. Isso é algo extremamente interessante, principalmente porque os jovens se mostram cada vez mais interessados em boa alimentação. Não são todas as pessoas que têm a chance de escolher alimentos selecionados, mas nós temos esse privilégio.

Um dado curioso: segundo Marília, as pessoas de baixa renda no Brasil, já não morrem tanto por fome, e sim por obesidade. Os alimentos gordurosos e lanches rápidos são muito mais baratos e dão a impressão de saciedade maior. Este dado nos fez repensar melhor sobre a crítica ao preço das frutas em relação a um cachorro-quente, já que o preço é praticamente o mesmo. Alimentar-se bem custa caro. Pense nos pães integrais e nos produtos light; o preço é muito superior aos alimentos "normais".

A longo prazo, o preço que você paga é maior ainda. Uma boa alimentação garante uma saúde de ferro, enquanto o "bom e velho fast-food" pode acarretar problemas sérios de colesterol e obesidade. Tudo é bom com moderação, mas se tivermos a opção de pagar por saúde, por que não pensar melhor?

Anúncios

Ações

Informação

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: